Buscar
  • Mónica Nascimento

O Perdão

Muito se houve falar do perdão e do poder do perdão. Mas o perdão é realmente importante? Porquê?

Uma das definições do perdão no dicionário é absolvição.

Por vezes damos de frente com obstáculos no nosso dia a dia, seja através de situações ou mesmo de pessoas que nos fazem ficar magoados, por vezes até com rancor e tristeza. Estas situações trazem nos muitas vezes insónia, mal-estar, levando muitas vezes até à inquietação.

Quantas vezes ficamos a “remoer” nas palavras que o nosso chefe ou um amigo disse? Isto cria nos mal-estar e o incómodo por vezes é de tal forma que até custa-nos a comer ou mesmo a dormir. E parece que por mais que tentemos não pensar nisso, na verdade não nos sai do pensamento.

Tudo isto cria muito mal-estar e sofrimento a NÓS. Na verdade, só faz mal a nós próprios porque aquela pessoa com quem estamos magoados não é afetada pelo nosso mal-estar, pelo contrário muitas vezes nem se lembra da situação.

Todas as situações com que nos deparamos vai afetar nos ou não consoante a nossa perspetiva da situação, e consoante a nossa capacidade de “digerir”. Quando estamos bem connosco dificilmente o que o outro diz afeta nos. Por isso cuidemos de nós próprio e do nosso interior e assim ficamos protegidos das situações externas.

Quando perdoamos não estamos a aceitar o que o outro nos fez, estamos a perdoar a situação, estamos a impedir que aquela situação nos crie sofrimento e mal-estar. Ou seja, perdoarmos é um bem que fazemos a NÓS próprios e não ao outro.

Por tudo isto e muito mais é URGENTE aprendermos a perdoar!

Muito se houve falar do perdão e do poder do perdão. Mas o perdão é realmente importante? Porquê?

Uma das definições do perdão no dicionário é absolvição.

Por vezes damos de frente com obstáculos no nosso dia a dia, seja através de situações ou mesmo de pessoas que nos fazem ficar magoados, por vezes até com rancor e tristeza. Estas situações trazem nos muitas vezes insónia, mal-estar, levando muitas vezes até à inquietação.

Quantas vezes ficamos a “remoer” nas palavras que o nosso chefe ou um amigo disse? Isto cria nos mal-estar e o incómodo por vezes é de tal forma que até custa-nos a comer ou mesmo a dormir. E parece que por mais que tentemos não pensar nisso, na verdade não nos sai do pensamento.

Tudo isto cria muito mal-estar e sofrimento a NÓS. Na verdade, só faz mal a nós próprios porque aquela pessoa com quem estamos magoados não é afetada pelo nosso mal-estar, pelo contrário muitas vezes nem se lembra da situação.

Todas as situações com que nos deparamos vai afetar nos ou não consoante a nossa perspetiva da situação, e consoante a nossa capacidade de “digerir”. Quando estamos bem connosco dificilmente o que o outro diz afeta nos. Por isso cuidemos de nós próprio e do nosso interior e assim ficamos protegidos das situações externas.

Quando perdoamos não estamos a aceitar o que o outro nos fez, estamos a perdoar a situação, estamos a impedir que aquela situação nos crie sofrimento e mal-estar. Ou seja, perdoarmos é um bem que fazemos a NÓS próprios e não ao outro.


Por tudo isto e muito mais é URGENTE aprendermos a perdoar!


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ser feliz